29er [ANÁLISE] Os Deuses (do Olympo) estão loucos – Olympia Nitro 1.5 29er

#1




E do Concílio criaram a máquina...






Finalmente! O resultado desta análise é fruto de uma paciente e ansiosa espera desde que testei a 1ª 29er em Portugal para testes há 3 anos atrás e fiquei desde aí, apaixonado pela roda 29. Posso afirmar que finalmente encontrei a minha cara-metade das pedaladas e é sem dúvida mais um momento de realização na minha longa pedalada betetistica.




Finalmente uma roda à minha altura, uma geometria ao meu tamanho, uma menina que me enche completamente as medidas e que só me leva a pensar que os Deuses do Olympo estão loucos por criarem tamanha beleza, tamanho erotismo, tamanho prazer em versão BTT.




Esperei e esperei… deixei o mercado das 29er implementar-se bem pelo nosso País e chegou o momento. Um momento que resultou numa exaustiva procura pela 29er perfeita. Até me custa dizer isto porque não existe nada perfeito mas este Ferrari das 29ers… deixa-me sem palavras.




Foram várias as propostas, as sugestões, as opções e tive muita pena da marca que me acompanha (GHOST) não ter apostado em 29ers de carbono para a próxima época. Nem a GHOST nem as restantes marcas comercializadas pela minha loja ou pelo menos com modelos e tamanhos para o meu gosto e para a minha estatura (um problema que tenho encontrado frequentemente sabe-se lá porquê…). Daí a minha procura mais exaustiva até que cheguei a uma marca que jamais pensei “pedalar”.




Belíssiomo promenor das escoras e travão






Fiquei completamente rendido a estas “máquinas do Olympo”, às suas linhas, às suas curvas, aos seus apetrechos escolhidos ao pormenor, à grande variedade de modelos para todos os gostos/carteiras e acima de tudo à relação qualidade/preço que me tentou logo de imediato.




Passagem interna dos cabos



Fiquei também muitíssimo bem impressionado com a forma de trabalhar desta marca, sem burocracias, sem demoras, sem entraves e nunca pensei que uma bicicleta que encomendei há uma semana atrás, já estivesse hoje aos meus comandos.

Ao longo da minha vida passaram-me pelas mãos ou mais pelas pernas, americanas, espanholas, mais recentemente alemãs e por esta ordem, só faltava mesmo experimentar uma italiana…



Vamos a ela…



Quadro: Olympia Nitro 1.5 29er tamanho XL (peso: 1185gr - tam. S / 1390gr - tam XL)






Os pormenores desta beleza fazem as delícias de qualquer amante das duas rodas. Começando pelo excelente trabalho das escoras, ao cuidado da passagem dos cabos pelo mesmo, à sua geometria com um slooping que torna uma 29er quase tão ágil como a ex 26, à estética simples mesmo ao meu gosto, ao excelente conforto uma vez mais para uma HT… um espanto de quadro!





Estou mais que rendido à qualidade do mesmo e até desta marca que desconhecia ou pelo menos com este contacto tão perto.




Durante o teste revelou um conforto fora do normal para uma HT que é sem dúvida fruto das suas espectaculares escoras e do desenho de todo o quadro revelando um espectacular arco aliado a um slooping elevado que torna este quadro surprendentemente ágil.

Ansioso para o levar para o palco das Maratonas...



Suspensão: Rock Shox Reba RL 29 (peso: 1590gr sem poplock)




Regresso às origens mas curiosamente agora a REBA surge tão leve quanto a SID que com a maior robustez de sempre, torna esta suspensão de eleição para ter na frente desta máquina. Menos "margem de manobra" que os 100mm a que tenho estado habituado noutras montadas mas mais sensível a qualquer impacto/obstáculo. Branquinha... linda!

Regulação/afinação fácil como sempre...



Rodas: DTSwiss XR400 29er / Cubos Novatec Superlight / Raios red ergal 2.0 (Peso 1590kg o par)




Ora depois de uma DTSwiss XR1540 durante vários anos, vieram mais umas DTSwiss. Desta vez umas XR400 e os cubos 240S deram a vez a uns Novatec superlight. Os raios red ergal surpreenderam-me pela sua robustez mas é isto mesmo que se pretende nestas rodas: a máxima rigidez possível e neste aspecto podem crer que são.

E de resto mais novidades que neste primeiro teste adorei. Os silenciosos cubos novatec são espectaculares e as rodas escolhidas ao pormenor. Gostei da sua rigidez, da sua aceleração, do seu comportamento geral ao longo do teste. Mas quero é maratonas...




O peso destas rodas não é nada especial nem eu queria que fosse especial ainda mais com esta bestinha em cima. Ainda assim, 1600gr é um peso muito bom para umas rodas 29 e sem limite de peso do ciclista.

A sua estética também é bastante simples e quanto aos cubos… bem, primeira vez com novatec e bastante impressionado. Será que irão fazer esquecer os 240S?...


Transmissão/componentes/pneus


Todas estes acessórios irão ser alvo de mudanças apenas por gosto pessoal porque a transmissão X.0 portou-se às mil maravilhas, travões espectaculares com uma potência brutal, alguns componentes também irão ser substituídos, os pneus nem desgostei (Geax Saguado 29) mas também virão outros (em principo os WTB Nano 29 tubeless).




Já agora a relação da transmissão irá ser em princípio 26/39 ou 24/38. A relação que testei foi 28/42 e para além do prato de 42 ser exageradíssimo, o prato de 28 rebenta um pouco as pernas isto com cassete 11/34.

Brevemente farei a descrição de todos os componentes assim que a máquina estiver equipada ao meu gosto.

Fica para já a apresentação desta máquina com um peso total de 10,520gr isto em quadro XL, pneus pesadotes e com camaras de ar, raios 2.0 (aqui posso retirar 200gr) e acredito que depois de todas as transformações se fique pelos 10kg o que é excelente para um quadro e rodas deste tamanho.




Habituado à excelente relação qualidade/preço de algumas marcas alemãs, não posso esconder o quanto fiquei surpreendido em encontrar a mesma relação qualidade/preço e até melhor (em alguns modelos) numa marca Italiana. Isto é quase como comprar Ferraris a preços da uva mijona… hehe

Adorei a política da Olympia que investiu em força na roda 29 para a próxima época, dando a oportunidade a qualquer viciado do pedal de ter a bicicleta dos seus sonhos por valores que nunca imaginou.





Com quadros iguais a este existem 9 modelos com acessórios, componentes e cores ao gosto de cada um.

Já em quadros de alumínio, os modelos são 7 igualmente com componentes e acessórios ao gosto de cada um.
Quanto aos mais duvidosos da roda 29, deixo esta máquina a dispor de todos os amigos que a queiram testar. As vantagens não são apenas para atletas de alta estatura como também para todas as outras.




Consigo resumir esta máquina como um humvee a descer, um galgo a rolar e um leopardo a trepar. Hehe

Para mais informações acerca deste Ferrari de roda 29, disponham. Estarei como sempre disponível a ajudar.

A primeira Olympia 29er em Portugal. ... e esta será apenas a 29er dos treinos, a qual irei apelidar de BIGER II.

A BIGER I já vem a caminho e preparem-se para mais novidades... bem para não deixar ninguém ansioso só pode ser também uma máquina Olympica... hehe




Cumprimentos betetistas


Hugo “Espigão” Carvalho


Fotos: Luis Marques
 
#5
Obrigado amigos. Estas rodas são até muito leves. Vieram foi com raios 2.0 e só aqui se quiser, posso retirar cerca de 200gr. Mas acho que vou deixar assim. ;)

Cumprimentos

Hugo
 
#6
Espectacular!! Já acompanhei a tua análise pelo teu facebook e tudo nesta bike está perfeito.
Só uma curiosidade, disseste que irias substituir na transmissão alguns componentes da sram x0 por outros a teu gosto... Que estarás a pensar colocar?
Abraço e boas pedaladas ;) (acho que já me cruzei contigo numa volta domingueira pela Arrábida)
 
#9
Boas Jaires,

O que gostava mesmo era trocar tudo por XTR. O modelo topo de gama vem assim e é brutal. Não há é €€€€...

Por isso irei trocar tudo por XT 2012 já com o novo pedaleiro XT 26/38 e transmissão que não fica nada atrás do XTR. O único componente XTR será só mesmo o desviador traseiro.

Abraço

Hugo
 

RTC

Super Moderador
#10
Ora bem...o que é que temos aqui! :D

Pelo que vejo e dizes, fizeste uma boa opção.
O quadro é bonito, tem muito bom aspecto.

Desejo-te a melhor sorte para a tua época de 2012 e que que a Olympia te dê muitas vitórias.
Quanto à tua ideia relativo ao XTR eu tenho alguns componentes M980, acho-a muito bonita mas os shifters ficam muito àquem dos anteriores M970.
A pedaleira em 38/26 pode ficar um pouco curta em algumas situações e com quase 800gr, não é das mais leves. E ainda não é barata.

;)
 
#11
Boas.

Hugo, bem vindo às 29ers, acho que vais adorar cada vez mais.

Parabéns pela bike, está mesmo muito interessante.

Pode ser que um dia nos encontremos pela serra mãe.

Abraço

Rui
 
#13
Boa bicicleta, excelente design e promenores, deve ser muito "ágil" e fácil de conduzir...
Hugo não gotas da Sram??? Porquê a troca ???
Já tive um Olympia á uns 2 anos e gostei da bike, já na altura um quadro fora do "normal" com um excelente peso e acabamentos...
Boa escolha......
Cumps.
 
#14
Boas,

Antes de mais parabéns pela apresentação em si da bicicleta, depois de a ler dá vontade de ir logo pesquisar sobre a mesma, coisa que fiz de imediato :) ...

Quanto a esta não à duvida que agora tens uma bike à tua "altura" com muito bom aspecto e também com aspecto de que te dará muitas felicidades, pelo menos assim espero!

Muitas e boas pedaladas...
HR
 
#15
Boas,
Sempre acompanhei as tuas análises com especial atenção uma vez que partilho do teu "problema" das geometrias...
Antes de mais quero dar-te os parabéns pela excelente apresentação que fizeste da bike, e pela aquisição em si que espero dar-te muitos bons momentos no monte!!! A bike tem um visual irrepriensível, com excelente combinação de cores e componentes!

Sei que no caso da Ghost e da Cube optaste por tamanhos de 22" com um comprimento efectivo (medida horizontal) de 630 e 625mm. Esta é a medida que eu também preciso para me sentir confortável em cima da bike, mas ainda preciso de espigão recuado e avanço de 110/120... Tento desta forma compensar um pouco nos periféricos para não ficar com um quadro "monstro"... O problema é que para chegar a essas medidas de quadro, o tubo do espigão torna-se muito alto (os tais 22") e temos novamente um aspecto desproporcional...
O que procuro é então um quadro de 21" com 625/630 de comprimento, o que reduz MUITO as opções... Neste momento tenho uma bike que consegue este compromisso, mas a vontade de adquirir uma nova montada leva-me de novo a este problema...

Como esperança, tenho visto estas geometrias nos recentes quadros de 29" e embora não tenha experimentado nenhum, acredito na harmonia de um quadro XL com rodas 29"... O meu maior receio é a perda de agilidade em acelerações e em trilhos mais técnicos...

Queria saber se nessa Olympia, os 640mm (B1) são a medida horizontal... Normalmente é dada a medida ao longo do tubo superior e a medida horizontal, mas sempre a partir do eixo de direcção, o que não parece bem representado no esquema da marca...

Logo que tenhas um feedback do comportamento em maratonas, partilha... :)
Nomeadamente sobre a perda de agilidade / ganho de conforto em 29" XL

(vem outra 29" Olympia a caminho???)
 
#17
Rui Ermitão,

Obrigado pelas boas vindas. A tua máquina também é qualquer coisa do outro Mundo... ;)

Tem mesmo de se realizar um encontro. Gostei da ideia do Rene. Gostava que fosse na Serra Mãe. Temos bons trilhos opcionais à lama (Risco, pedreiras, etc).


MarcoB, obrigado.

Adere também à moda (que não é uma simples moda é mesmo uma despedida da roda 26) e junta-te à malta. hehe


Rene, Obrigado.

Obrigado também pelas dicas.

É provável que susbstitua o de 38 dentes por um 39 da SNV Light. Aliás os pratos serão SNV e posso retirar algum peso mas não muita importância a isso. Quero robustez e fiabilidade. O resto de toda a transmissão será mesmo XT. Segundo algumas análies os travões por exemplo não ficam atrás dos XTR.



O resto

E assim que puder venho responder às outras questões. Peço desculpa mas é que tenho a caixa de correio entupida com tantas solicitações que não dá. :lol:

Acho que vai deixar de ser a única em Portugal pelo que estou a ver...

Cumprimentos

Hugo
 
#18
Hugo,
parabéns pela nova bike. Que tenhas muita sorte com ela na próxima época.

Agora só gostava mesmo era de te apanhar um FDS destes para experimentar essa máquina.

Tb deve estar mm à minha medida :)
 
#19
Boas parabéns pela bike e pelo facto de te renderes às 29er… são magnificas, pena não terem surgido mais cedo!!

Fiquei curioso e de certa forma admirado, por estares decidido a trocar de transmissão e travões!! estás tão bem servido e vais mudar para uma gama mais “baixa”!! sendo que os xt, também são excelentes mas X0, têm outro toque!! na minha modesta opinião claro!!
Nos pesos das rodas por acaso não te enganaste, se assim for essa opção é excelente tendo em conta que as que existem no mercado com esses pesos já são bem puxadinhas €€€

abraços e acima de tudo que curtas bem a maquina!!
 
#20
Boa análise,
e tem um aspecto bastante proporcional para a tua altura!

Para o tamanho das rodas e do quadro, e possívelmente para o peso do rider, acho um peso muito bom!

Notas grandes melhorias nas subidas técnicas e com muitos calhaus?

E comparações em relação à agilidade? Acelerações e flow nos singles? Pode parecer parvo fazer esta pergunta, já que és enorme e usavas quadros enormes (distância entre eixos), mas mesmo assim fico curioso!