Acabar de vêz com os furos, ou prevenir da melhor forma.

#1
Boas.
Ou ando com um azar do catano ou então não sei...
Tenho a minha bicla com fitas Zefal nos pneus pois andava farto de os remendar e na semana que passou fui com dois colegas de bicicleta ao Algarve.
Foram cerca de 650 km e 4 furos!!!! Tinha comigo uns remendos rápidos (daqueles com cola tipo autocolante) e o unico que usei começou a deixar sair ar ao fim de algum tempo.
Cheguei á conclusão que esses remendos rápidos são pouco eficazes pois ao esvaziar o pneu para reparar outro furo, eles amolgam-se todos saindo do sítio e deixando apenas a cola no seu lugar...
Os remendos em questão eram uns vermelhos da Zefal...

Outra questão é que essas fitas, em caso de furo, só atrapalham a vida ao ciclista que quer resolver a questão o mais rápido possível!! Além de ineficazes porque são demasiado estreitas, são difíceis de colocar no lugar correctamente.

Recentemente comprei umas fitas da GEAX com 5cm de largura que coloquei mas ainda não testei. Apesar de leves não me parece que resistam muito aos furos, com uma agulha consigo trespassa-las facilmente, o que não acontecia com as anteriores da zefal (plasticas).
Numa outra bicilcleta tenho câmaras de gel, mas também ainda nao tive tempo para as testar devidamente, têm o contra do aumento de peso.

Alguém sabe se existem fitas plásticas com 5 cm ou mais e onde as posso encontrar?
Ou alguma alternativa viável e relativamente barata...
 
#2
Compra rodas tubless e acabaram-se os furos (se não fizeres rasgão no pneu é claro!)
Acredita que vale a pena o investimento! ;)
O que tambem podes fazer é meter na câmara de ar o liquido anti-furo, já ajuda algo!
 
Last edited:
#3
Boas

A única alternativa barata que conheço, e sem gozo nenhum, é deixares a bicicleta quieta em casa. Eu, tal como tu, sou um azarado. E já experimentei de tudo: Tubelesse em que se enfiavam ramos finos e rasgavam o pneu, cÂmaras de gel que só vedam furos pequenos, remendos em câmaras (que é o que tenho neste momento no meu pneu da frente), enfim, já experimentei de tudo e cheguei à conclusão que a culpa não é das câmaras ou pneus mas sim minha, pois quem anda por trilhos onde só passa cabras... bem, sujeita-se! Algúm me disse quando me queixei do dinheiro já gasto que "isto do BTT é um desporto caro!", e assim creio ser. MAs o prazer que me dá andar pelos trilhos, isso vale cada cêntimo gasto!!

Quedas suaves,

Ricardo
 
#4
Eu tenho vindo a actualizar-me no BTT, só recentemente comprei pedais de encaixe e calçado apropriado e foi uma mudança radical para melhor!!! Antes achava que não valia a pena o investimento mas enganei-me redondamente.
Relativamente a esses pneus, é assim tão seguro porquê? São reforçados? Que alterações tenho de fazer ao aro e quanto vou ter de dispender nessa mudança??
 

oliana

Active Member
#5
Milagres desses não há. Embora haja quem os queira vender (como este tubless em cima). Resta que sejas tu a escolher aquela forma a evitar os furos. E opiniões não faltam! Banha da cobra tambem não! Eu tenho a minha forma. Tenho meses que não furo, e tenho semanas que o diabo com os cornos afiados me persegue. Vivo assim e sou feliz. Com alguns furos de vez em quando. Fazem parte da minha vida e conformo-me com isso. Não acredito no Pai Natal mas apenas nas minha ideias de dar a volta por cima e minimizar os prejuizos. Ás vezes úm remendo daqueles clássicos com uma boa cola da michelin resolvem de vez (naquele sítio) o buraquinho. E se não tiver remendos (esqueci-me deles e só levei uma camara comigo) até um nó com um cordel a isolar o furo, serve para chegar a casa. Enfim, ninguem é perfeito!
Boa sorte na escolha. E que seja perfeita!
 
#6
Excelente essa do cordel no pneu, Oliana. Já tinha remendado câmaras de gel com espinhos de silvas (tapando com aqueles o buraco no pneu de forma a que o liquido da câmara selasse). Agora com cordel nunca me tinha lembrado. Mais um dica!!!
 
#7
Eu na minha que não é nada para competição só alguns trilhos 1, 2 ou 3 vezes por semana e curtos entre os 20 e 30 e poucos Km, costumava furar muito com os picos das silvas e dos tojos, e às vezes em saídas seguidos, mas felizmente furos lentos, de davam para remendar em casa, vai comigo uma camara de ar suplente e remendos com cola, mas ainda não tive necessidade no mato de remendar ou trocar a camara. Mas desde que cortei uma camara de ar já velha toda remendada, em cada roda entre o pneu e a camara de ar ainda não tive qualquer furo. De verdade é mais um peso extra, mas numa bicicleta com cerca de 16,5 Kg tanto faz mais 100 gr como menos 100 gr. A minha até descanso e cadeado tem.
 
#8
Pois é malta, mas eu apanho furos no alcatrão!!! Ando cerca de 80% em estrada e o restante em monte e trilhos....

Só na semana passada em 4 dias foram 4 furos. Um deles foi uma espécie de agrafo que também furou o pneu de um colega meu. No meu caso as fitas atrasaram o furo cerca de um dia. Os outros nem sei, nunca encontrei nada no pneu...

Sendo assim, continuo com as tradicionais câmaras de ar e sempre que possa, remendo com os remendos tradicionais que esses são para sempre. Os outros de colar servem o propósito mas apenas temporariamente.

Se alguém tiver mais sugestões, eu agradeço. Estava disposto a comprar tubeless se esses fossem definitivamente á prova de furo na banda de rodagem.
 
#10
se tens tantos azares com furos...
Primeiro tenta camaras anti-furo como as Slime por exemplo
Se mesmo assim ainda tiveres problemas...
Mete tubless mas não com pneus tubless ready. Mete logo UST (pesam é quase o dobro) mas resistem bastante e mete liquido obviamente...
Se depois disto ainda tiveres problemas...então...mete logo tubless + liquido + camara de gel + sei lá o quê!!

No tópico "furos insólitos" há lá gajos com pregos (cavilhas mesmo) espetadas nos pneus...contra isso a única coisa que podes fazer é tentar desviares-te deles.
 
#11
q pressoes usas nos pneus com camera?

nos que uso com camera, n da pra usar pressoes baixas, normalmente >26psi.

abaixo disso ou rasgo as cameras de ar ou é muito fácil furar.
p outro lado, q pneus usas? há pneus mais fáceis d furar q outros.

as tuas rodas sao preparadas para tubeless?
 
#12
Esses teus "azares" poderão estar relacionados com o tipo de pneus que usas.

Existem pneus leves, muito aderentes e caros, mas muito finos, moles e pouco resistentes (já analisei por apalpação alguns deles à venda por dezenas de euros, e fiquei pouco confiante)! E também pneus pesados, duros, pouco aderentes e baratos, mas resistentes.

Por exemplo, em finais de 2008, coloquei na minha BTT um desses últimos, de teste. O que é certo é que com esse pneu duro, pesado e barato (7,95€); em quase três anos e milhares de km's, ainda não tive um único furo nessa roda, com uma câmara normal!

Claro que em contraponto, sei por experiência própria que o pneu é pouco aderente, e não arrisco fazer certas manobras, como curvas apertadas em alta velocidade, especialmente em pisos escorregadios! Como não pratico BTT de competição, apesar de frequentar alguns eventos na desportiva, prefiro ter mais peso e menos aderência, mas menos furos.
 
#13
Atrás, onde ocorreram 3 dos 4 furos uso uns maxxis larsen tt (maleavel) e na frente onde furei uma vez apenas (julgo que foi um prego) uso uns continental race king (arame).
Relativamente a pressões, em estrada (onde ando mais) uso 3,5 bar na frente e 4 bar na traseira.
Gostava era de encontrar uma fita plastica com cerca de 5-6cm que abrangesse toda a largura do piso.
Comprei agora uma cinta de kevlar da geax, mas nao sei porquê, aquilo nao me convence pois consigo fura-la com uma agulha apenas. A ver vamos...
 
#14
em estrada... mas com esses pneus? :p

com cameras de ar

pneus de estrada costumo usar: 60psi +- 4.1bar

pneus de btt (2.1), para btt, costumo usar: 28Psi +- 1.9bar


tubeless

pneus btt (2.1), para btt: 26psi +- 1.8bar
 
Last edited:
#15
Sim, o larsen tt já é velhote, mas tenho de o romper na traseira. Por lá fica até acabar.
Já o RaceKing rola muito bem em alcatrão e tem boa aderência!! Os meus amigos usam pneus super finos e sem tacos mas fica tão mal ver uma BTT com esses pneus... Daí que até hoje, o RaceKing seja a minha escolha para o alcatrão. É que para o mato eu tenho uma outra bicicleta mais vocacionada e preparada para isso.

Relativamente aos aros, não sei se estão ou não preparados para tubeless, são uns Black Jack M380. Não estou muito por dentro desse assunto.
 

oliana

Active Member
#16
Estou a ver por aqui que usam pressões abaixo de 30 psi nas camars de ar. Só que isso é muito pouco, acho eu. Na roda da frente e com as travagens a camara tem tendencia a fazer fricção no interior do aro e trilha. Para alem da valvula sofrer com os torções. Eu coloco um pouco mais de 30 e de vez em quando tenho vazar a roda e colocar a camara no lugar. Quanto mais trilhos acidentados pior. Menos de 30 psi é estar á procura de problemas.
Possivelmente está aí o problema do exagero de furos.
O tubless já admite pressões muito mais baixas. Não há riscos de trilhar nada no interior porque não existe fricção nem torção da válvula.
Eu tenho normalmente 30/32 psi á frente e 35 +/- atrás. Com camara e liquido antifuro slime. E quando ando no alcatrão 35/38. Com pneus Michelin country trail, fracos de aderencia em alguns pisos , mas muito resistentes.
 
Last edited:
#17
Finalmente chegou uma coisa que vai ajudar muita gente

[video=youtube;o9JZRD8dT2s]http://www.youtube.com/watch?v=o9JZRD8dT2s&feature=player_embedded#![/video]

Acabaram-se os furos pessoal!