A crise já chegou, ou chegará, ao BTT?

#41
provas hummm n sei não ja não é barato o ideal é combinar com um grupo ao fds e andar a vontade sem horas marcadas so mesmo pelo prazer de andar e no fim reunir num sitio e deitar umas minis abaixo e uma churrascada dividida por todos ..
isso é o q ta a dar ...
difrutem
 
#42
Boas

ainda à dias estava a falar com um colega que me dizia que o BTT é uma amante, e que como tal sai caro. Será? vejamos:

- Quem fuma um maço de tabaco por dia, e que não é preciso muito, gasta em média, digamos 120€; isto vezes 12 meses dá 1440€
- uma assinatura num ginásio, por mais em conta que seja, fica sempre por 40€ /mês; vezes 12 meses, 480€


Só aqui já tenho 1920 € /ano para gastar no BTT. Ainda na semana passada comprei uma Cannondale Rush, com Lefty, de 2008, equipada com xtr, que após revisão À bike e amortecedor na Fatibike me ficou em 1500€, já com algumas personalizações. E se fumasse e fosse ao ginásio, ainda teria, só este ano, mais 420€ para levar a mulher a passear para não me chatear a cabeça que gasto muito dinheiro com o BTT.

A crise existe, mas também temos de saber priorizar.

Quedas suaves,

Ricardo
 
Last edited:
#43
Concordo com algumas coisas, mas a crise vai sentir-se na venda de biclas?Não me pareçe...

Tenho a dizer que sou relativamente recém chegado ao BTT (coisa de 3 anos) e já na altura me custou um bocado dar 250€ pela minha RR 5.2. A razão pela qual a fiz até foi uma mais racional: passar a usa-la tb como trasporte para ir trabalhar. Claro que uma pessoa se vai interessando e percebendo que afinal a nossa máquina tem muitas limitações, mas com o tempo e paciência vão chegando pequenos upgrades, vai-se vendo e vendo e um dia aparece uma boa oportunidade para trocar certo componente e então começo a procura de outro.
Como eu há muitos, e quem anda na cidade todos os dias (desde que não chova a cântaros) não pode ter deixado de reparar no aumento significativo de pessoas a deslocar-se - e não a passear - de bicla, e cada dia pereçe que há mais...talvez por termos tido sorte com o clima este ano mas acho que é outra coisa:

Muita gente deve ter começado a fazer as contas à vida e até talvez seja uma moda ou talvez porque há muita ciclovia nova, mas a verdade é que a suposta crise (a verdadeira, aquela que ainda está para vir) serviu e vai servir para muitas pessoas mudarem os hábitos de se deslocarem de carro para usar biclas para pequenas deslocações (normalmente homens, na casa do 30 aos 40 e muitos anos) de menos de 10Km.O facto de essas biclas serem na maioria de BTT é talvez uma consequência do marketing mas sem dúvida que as BTT de entrada vão continuar a vender-se que nem ginjas...assim como as eléctricas, se a tecnologia continuar a evoluir desta maneira.As de top,bem...toda a gente sabe que os produtos de luxo são os que mais aumentam as vendas em tempo de crise.
 
#44
A célebre maratona de Portalegre este ano não vai acontecer.
Para mim não foi surpresa nenhuma visto eu já ter dito há 1 ano atrás que as coisas iriam mudar. Pensar que a maior maratona de Portugal fosse acabar, nem que seja só por tempo, era completamente impensável para muitos há uns tempos atrás.
Agora vê-se quem é que afinal tinha razão...

Será que foi por causa da crise, ou será que é o testemunho de que afinal quantidade não é qualidade??
Os responsáveis dizem que foi por falta de apoios, o que me leva a crer que a crise está aqui metida no meio.

Uma coisa eu sei...há muito mais gente a pegar na calculadora hoje em dia.
 

mpc

New Member
#46
Acho que a crise vai afectar a participação em eventos (passeios BTT maratonas, etc.), sobretudo, quando os participantes tem de deslocar-se mais de 10Km . . . é que a somar ao custo da inscrição temos ainda o custo dos combustíveis e ainda talvez outros, como portagens, etc !
 
#48
A crise já chegou ao btt há muito tempo...
Como em tudo na vida, quem tem dinheiro não se nota, tem dinheiro e continua a fazer a mesma vida.
Agora...quem antes poupava uns euros para fazer upgrade, fazer uma prova mais longe (deslocação, portagens, comida, etc), ou simplesmente queria investir noutra bike, neste momento esta muita complicado. Os componentes em Portugal são muito caros ( a N lojas online bem mais baratas), mão de obra em mecanicos tambem aumentou devido aos mecanicos precisarem mais de dinheiro...

Ha outro factor em que se nota e muito, os roubos de bikes em casas, garagens, na rua...e as vezes até em trilhos.
Uma bicicleta é um objecto de grande valor (algumas), e de fácil dinheiro, sendo por vezes moeda de troca para os mais determinados fins.