PDA

View Full Version : Peronio (fibula) partido



theEDventual
22-04-2011, 17:04
Boa tarde,

A 9 de Março parti o perónio a jogar futebol. Dias mais tarde fui operado, foram colocados uma placa e alguns parafusos para consolidar a fractura sem desvios.

Em principio estarei prestes a tirar a tala de gesso, no entanto, continuo com ligeiras dores no tornozelo e algumas dificuldades de circulação no pé sempre que não está elevado.

Alguém passou por algo semelhante que possa partilhar essa experiência e dizer também o quanto demorou, depois de tirar o gesso, até voltar a ter uma vida activa normal?

Obrigado,

njsfer84
23-04-2011, 05:08
Boas, já parti a tíbia e perónio ao mesmo tempo quando fui atropelado por um carro há 11 anos atrás. O meu caso foi diferente porque parti os dois ossos, o que faz com que demore muito mais tempo a curar.
Na altura depois de ter partido a perna, levei gesso e tive um mês com ele, mas no final chegaram á conclusão que tinha de ser operado e por platina e parafusos. Fui operado e andei uns 3 meses de canadianas. Pareceu-me na altura que o ortopedista não era dos melhores até porque tinha um parafuso na canela bastante saliente, o que acho que não é normal.
Depois andei cerca de um ano e meio com platina mas andava limitado porque tinha dores na perna em situações normais e andei a mancar durante esse tempo. Depois de tirar a platina foi questão de semanas até poder correr sem quaisquer dores. O dia em que fiz a primeira corrida e senti que não tinha dores foi dos dias mais felizes da minha vida. A partir daí fiz uma vida normal e muito raramente tenho dores, e quando tenho são quase imperceptíveis. Pena a cicatriz demasiado grande na canela que ainda hoje se nota bastante.
Resumindo, foi uma experiência muito má, mas enriquecedora, e felizmente voltei a fazer uma vida normal.
É claro que o teu caso é bem mais simples, e como foste operado logo, não deverás ter as complicações que eu tive, pois estive 1 mês a sentir os ossos da perna completemente soltos, portanto na altura via que dificilmente iria "colar" bem.
Mas como disse o teu caso é mais simples e se tudo correr normal, estarás aí para as curvas dentro de pouco tempo. O tempo que demora só um especialista te poderá dizer, mas não tenhas pressa, porque embora não deverá demorar muito, o importante é que isso fique a 100%. Depois é só começar devagarinho até voltares ao normal.
Só não percebi se ias tirar o gesso, ou também a placa e os parafusos.

As melhoras
Cumps

theEDventual
23-04-2011, 14:03
Boa tarde,

Obrigado por partilhares a tua experiência. Sem dúvida que o teu caso foi mais grave.

Para já vou só tirar a tala de gesso, a placa e os parafusos ainda continuam por tempo indeterminado. Mas pelo que percebi até poderia permanecer com eles para o resto da vida, no entanto, por ainda ser jovem (30 anos :D) devem optar por retirar.

Em relação à circulação, também ficavas com o pé bastante roxo quando não tinhas a perna elevada?

Cmptos,

njsfer84
23-04-2011, 18:43
Não tinha grandes problemas de circulação. Era normal o pé esquerdo demorar mais a aquecer em dias de frio e ainda o é ligeiramente, mas roxo, não.
A diferença, penso eu estará no local onde foste "cortado". Como o perónio fica por detras da tibia, eles abriram a perna por trás ou de lado, certo? Se assim foi talvez seja normal, porque é uma zona com mais vasos sanguineos do que a canela que só tem pele. Em principio deve melhorar. Atenção que não percebo nada de medicina, apenas me guio pela logica.
Mas deves falar de isso ao teu medico para ele ver se está tudo bem.

Cumps

Boemio
09-11-2011, 12:26
Bom, meus caros... Eu também acabei por fazer uma lesão semelhante... A andar na minha bike, em torres vedras, parei a meio de uma subida e estiquei o pé para parar e sair da bike... Mas, para mal dos meus pecados, o sitio onde ele poisou tinha alguma vegetação e era inclinado e, virou-me o pé para fora... resultado: perónio partido e ambos os malelos (as pontas da tíbia e do perónio que ficam salientes no tornozelo) arrancados... Para resolver esta situação tive de ser operado 2 vezes e tenho ao todo uma placa e 9 parafusos de platina no tornozelo... À uma semana atrás tirei a tala de gesso e neste momento ando a tentar colocar algum peso em cima do pé mas doi horrores... Os movimentos são muito limitados...

Já me mentalizei que só Janeiro de 2012 estarei apto para regressar ao trabalho que, como sou professor, obriga a estar de pé... Contem-me como foi a vossa recuperação e ao fim de quanto tempo conseguiram andar sem moletas... Dêm-me detalhes para eu saber com que poso contar...

njsfer84
13-11-2011, 00:32
Mais uma vez volto a dizer que cada caso é um caso. Mas penso que se já tiraste o gesso, é porque é sinal que já está solidificado. Agora será provavelmente altura de voltares a por os tendões e musculos em forma.
No meu caso, no inicio e para além dos musculos e tendões atrofiados, sentia que o osso era menos denso e que precisava de tempo para voltar ao sitio.
Espero que nos vossos casos seja diferente, mas como disse anteriormente, no meu caso e só quando tirei a platina é que fiquei a 100%. Antes, qualquer corrida fazia-me doer a perna e mancava ligeiramente, talvez por ser uma reacção de protecção do corpo.

h_lemos
27-11-2011, 08:54
Boas
Eu tive um caso parecido. Em Fevereiro de 2009 tive uma queda numa prova Resistencia ( motas de enduro) e parti o perónio, luxação (acho que era assim que o ortopedista dizia) da tíbia e rutura de ligamentos. Fui operado e levei com um placa de platina e uns quantos parafusos.
Como já foi referido cada caso é um caso e no meu estive três meses de baixa, mas recuperei bem. cerca de dois meses após a operação comecei a fisioterapia durante um mesito. Custou um bocado para voltar a ganhar mobilidade no pé e força na perna. ( quando comecei a fisioterapia, nem parecia a minha perna, os musculos desapareceram completamente). Quase que tive que aprender a andar novamente. Mas felizmente o fisioterapeuta foi impecável.
Mais para o fim da fisioterapia comecei a complementar com pequena caminhadas e algunas voltas (pequenas) de bike mas em estrda. A partir daí fui treinando e evoluíndo de forma bastante boa e rápida.
Nunca cheguei a tirar a platina nem os parafusos, pq como foi bem aceite pelo orgnismo, não estou para me submeter a outra cirurgia.
Actualmente sinto-me bem, mas quando, em algum passeio btt, vou ao limite do meu organismo, a perna onde tive problemas é a primeira a ter caibras.
Conselhos: paciência, fisioterapia para começar, depois e só ter força de vontade e treinar...
Boa sorte para a recuperação.... Isso passa rápido!!!

jcboliveira
08-07-2013, 12:14
Olá

Em fins de Maio fiz uma fratura dupla (os malos) a andar de BTT. Foi a consequência de uma queda estúpida em que ao contrário do costume o pé não desencaixou. Levei uma placa no perónio e um parafuso na Tíbia a recuperação está a correr bem e o ortopedista diz que não devo ter que tirar o metal.
A minha pergunta é para quem anda com o metal dentro: Conseguiram voltar ao mesmo nível de esforço ou o tornozelo começa a queixar-se?

cayto
08-07-2013, 12:41
jcboliveira, nunca tive nenhuma lesão como a que refere, mas já passei por um serviço de ortopedia como enfermeiro. De volta à sua questão, não há nada mais resistente que a estrutura óssea do nosso corpo intacta, após uma lesão, por muito bom o trabalho de toda a equipa multidisciplinar no seu processo de recuperação, não deixa de ser um local que vai requerer algum cuidado ao longo da sua vida. Deixo-lhe um dado que nestas lesões é importante as pessoas o saberem, que é, em maioria as recaídas e casos de novas lesões se devem ao estado de ansiedade, nervosismo, e stress do individuo por se recordar de uma lesão que lhe provocou dor e instabilidade, levando a que as pessoas nunca realizem as suas atividades com normalidade. O facto de pensarem e saberem que pode ser uma zona mais frágil...so prejudica.

O que recomendaria seria que faça uma adaptação cautelosa às suas atividades de vida diária, e retome atividades com esforço de forma gradual e com CONFIANÇA! Não apresse nada, se todo o processo correu com normalidade vai conseguir "fazer tudo o que fazia", simplesmente não apresse nada ;)

Espero ter ajudado.